R$ 60 mil por dancinha? Saiba quanto ganha um tiktoker no Brasil!

João Mendes, fundador da agência de influenciadores Non Stop e da agência de publicidade Chango, acredita que o TikTok é a nova e maior plataforma de lançamento de música do mercado. “Sempre acreditamos que a dança esteve presente em toda a parte musical, em todas as gerações. Toda família dançou, desde a época do Dominó, do grupo É o Tchan, enfim (…) Cada geração teve um ícone que se destacava: Xuxa, Michael Jackson (…) Sempre marcando a geração com a dança que impactava toda a família. E o TikTok, quando surgiu, acabou sendo para a gente algo de muita esperança. E nós logo nos antecipamos e criamos a Chango Digital, com o objetivo de procurar esses novos talentos, porque a gente acreditava que o app seria a nova tendência da família. E muitas pessoas achavam que seria passageiro, que era uma coisa de adolescente, e a gente tinha certeza que não era”, lembra.

“Depois vieram os challenges, com alguns virais no Brasil, onde a família inteira se reunia para dançar, fazer uma dança engraçada (…) E o TikTok veio para facilitar isso, porque você consegue gravar vídeos curtos muito legais, fáceis de editar, fáceis de interagir. Quando as pessoas têm vergonha de falar, por exemplo, conseguem dublar. As danças vêm prontas. E nós acreditamos muito que essa é a nova e maior plataforma de lançamento de música porque ela faz algo que é fácil, que a família inteira consegue fazer, ela faz o refrão ficar na cabeça e, consequentemente, a música é consumida. Exemplo disso é a Late Coração (Coração Cachorro de Ávine e Matheus Fernandes), que o grande viral mesmo veio do Spotify”, continua.

Outro exemplo de música que ressurgiu graças ao TikTok e viralizou, segundo João Mendes, é a canção Disco Arranhado, originalmente da dupla César Menotti e Fabiano. “Eles lançaram a música, fizeram o trabalho nacional. Depois ela voltou, mas com uma outra versão, em outro estilo, um pouco mais batida, eletrônica, uma pegada um pouco funk, e esse viral do TikTok reativou a música ainda mais. Com isso, ela foi logo pro topo mais uma vez”, diz.

Mendes revela que um tiktoker pode ganhar até R$ 60 mil, mas ele acredita que a melhor estratégia, do ponto de vista do mercado, é distribuir esse valor entre vários influencers, pensando na divulgação da música. “Acreditamos que o dinheiro investido precisa ser acessível para que o contratante consiga contratar vários influencers e não apenas um, porque a gente acredita no viral. Se conseguirmos lançar um conjunto de influenciadores, um grupo fazendo a mesma coisa, eles vão gerar tendência mais rápido e trazer motivação para quem está em casa, ou seja, do público em geral, que vai fazer a dança também, e, consequentemente, divulgar a música. Então os preços são bem mais acessíveis porque é um conteúdo bem mais orgânico, e varia de R$ 5 mil a até R$ 50 mil, R$ 60 mil, dependendo do tamanho da pessoa”, ressalta.

Escolher a música certa é importante

Outra questão a ser estudada é a música que será divulgada. Não é qualquer uma, para qualquer influencer trabalhar: tudo é pensado. “A primeira análise é se a música encaixa, se ela tem uma pegada, porque a gente não tem interesse de gerar tendência de algo que não é bom. Então, primeiro, a gente faz uma análise se aquela música tem a ver com o público, se a gente acredita no viral”, explica Mendes.

A junção entre música e dança também merece atenção especial: “A nossa especialidade é pegar o melhor da música com a melhor coreografia. Pegamos a questão da dança, o que vai combinar mais, o que vai dar para as pessoas fazerem em casa, qual o melhor trecho, aí a gente foca naquele pedacinho ali e tenta fazer essa campanha em conjunto. Então, por isso, os valores são mais reduzidos. Tem campanhas na música em outras plataformas que os valores são bem maiores. Mas a gente começa com um valor de R$ 5 mil a R$ 50 mil, para que a pessoa possa contratar mais de um e acredite nesse viral todo”. (Fonte Leo Dias Metropolis)

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://www.carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://www.carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Novo_Projeto_-_2021-07-05T111350990gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016