Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

A Caixa Econômica Federal paga nesta quarta-feira (25) a parcela de maio do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 6. O valor mínimo do benefício é R$ 400. As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava nos dez últimos dias úteis do mês.

O beneficiário poderá consultar informações sobre datas de pagamento, valor do benefício e composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões foram incluídas.

Benefícios básicos

O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas ou acadêmicas.

Podem receber o benefício famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza.

Há mais de 20 anos Rosário de Maria Chaves é produtora rural e feirante no município. A história dela começou no lixão do KM 8, quando foi convidada a participar de uma feira de agricultura familiar. Entre muitas idas e vindas, adquiriu uma terrinha, mas ficou doente e acabou deixando de trabalhar.

“De lá pra cá eu vendi a terrinha que tinha e estava trabalhando, quando soube da abertura desta feira na Avenida Paraíso, mais próxima de onde moro. Adoeci novamente porque tenho diabetes, colesterol, alergia, mas deixei meu nome aqui. Eles me esperaram e depois de dois meses da abertura da feira eu comecei a trabalhar”, conta.

 

Rosário de Maria Chaves, produtora e feirante

 

Ela é apenas uma de centenas de trabalhadores rurais associações locais, que atuam diariamente em parceria com a Secretaria de Agricultura do Município (Seagri), levando comida produzida aqui e de qualidade para a mesa dos marabaenses, através das feiras espalhadas nos diferentes núcleos da cidade.

Rosário de Maria está entre os 15 feirantes e produtores rurais fixos que trabalham diariamente na feira da Avenida Paraíso, no bairro Liberdade. “Estou aqui todo dia, de segunda a domingo. Eu sou produtora e feirante, passo meio período aqui, depois vou para minha horta. Lá eu planto alface, pimenta de cheiro e trago aqui para vender para os consumidores e outros vendedores”, conta.

A Associação da Feira Livre da Avenida Paraíso tem 100 feirantes cadastrados, sendo que o restante atua apenas aos finais de semana. “Na sexta, nós fechamos as ruas para trabalhar durante o fim de semana. Nem todos vem sempre, às vezes vem 50, às vezes vêm 60. Mas durante a semana, atuamos nas calçadas com os fixos”, explica Maria Célia, presidente da Associação e idealizadora da feira, afirmando que antes trabalhava vendendo produtos de porta em porta.

“Surgiu a ideia de trazer a feira para cá. Eu sozinha com uma banca não teria como. Então criei a associação e chamamos os moradores. Para todos nós ficou muito melhor de trabalhar. Agradecer pelo apoio que temos recebido da Seagri, do prefeito e do deputado Dirceu Ten Caten”, comenta.

 

Maria Célia, pres. da Assoc. Feira Livre da Avenida Paraíso

 

Maria Célia revela que já há projeto para levar a feira da Avenida Paraíso para dentro da Faculdade Carajás. “Fizemos uma vez e a experiência foi muito boa, acredito que depois de agosto possamos fazer uma vez por semana”, conta.

Como funciona?

Para que toda essa logística aconteça e os produtos produzidos pelos trabalhadores rurais do município sejam escoados, o Departamento de Abastecimento (Deabas) da Seagri, coordenado por Marcos de Jesus Miranda, entra em ação.

“Somos o final da cadeia produtiva.  O Departamento é voltado para facilitar que essa produção chegue à mesa do consumidor. Coordenamos a feira, somos responsáveis por essa logística. Além das barracas e tendas que disponibilizamos, apoiamos no translado dos produtos de alguns Projetos de Assentamentos”, explica.

 

Marcos de Jesus Miranda, coord. do Depto de Abastecimento (Deabas) da Seagri

O Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Porto Seguro está entre os que recebem ajuda no translado dos alimentos para serem comercializados nas feiras da Folha 28 e do Novo Horizonte. Os PA’s próximos à Vila Sororó também são ajudados na sexta-feira, retornando às propriedades rurais no domingo.

Essa ajuda do traslado também é dada nas feiras pontuais, como citada por Maria Célia na Faculdade Carajás, ou outras que ocorreram recentemente nos residenciais Tocantins e Ipiranga. “Fazemos o transporte de mercadorias e barracas nas feiras aqui dentro da cidade. Essa da Avenida Paraíso deve retornar a acontecer na faculdade com o retorno das aulas, por exemplo. Mas novos pontos estão sempre surgindo”, ressalta.

Além do escoamento, a prefeitura contribui em outras partes da cadeia produtiva, como o início do plantio, preparo da área, correção do solo e atuação das sementes, bem como com os projetos de irrigaçãopastejo rotacionadoapiculturaaviculturamecanização agrícolaprodução leiteira, entre outros.

Feiras

Você pode encontrar as feiras do produtor na Folha 28, Folha 11 e Km 7 (Nova Marabá), Rua Sororó (Novo Horizonte), 7 de junho (Marabá Pioneira), Avenida Paraíso (Liberdade), Feira da Laranjeiras (Bairro Laranjeiras), Residencial Jardim do Éden e Residencial Tiradentes (Morada Nova). Além de outras feiras pontuais que acontecem regularmente.

 

 

 

Na maior delas, na Folha 28, são 270 feirantes, sendo 180 cadastrados na feira livre e 90 nos boxes internos. “Todos aqui são da zona rural e da agricultura familiar. É a agricultura familiar que abastece Marabá e região. Tudo fresco, mais barato, sem atravessador, direto do produtor para o consumidor”, reitera Marinho Silva, presidente da associação dos feirantes da Nova Marabá.

 

Marinho Silva, presidente da associação dos feirantes da Nova Marabá

 

Ele conta ainda que por fim de semana passam até 15 mil pessoas somente na Folha 28. No domingo a feira começa às 4h da manhã e vai até as 14h. Uma delas é Ilan Ramalho, 44 anos. “Sempre que dá eu venho e compro as coisas que gosto, acho que tá bom e espero que melhore com os novos boxes que estão sendo construídos. Tem muita opção. Hoje comprei a farinha que não pode faltar, banana e peixe fresco e são as coisas que mais compro”, relata.

No mesmo dia, do outro lado da cidade, o borracheiro Juscelino Ribeiro também estava realizando suas compras, na Avenida Paraiso. “Moro aqui há 10 anos e adorei quando montaram a feira. Venho direto. Tem cheiro verde, ovo, um bocado de coisa boa, frutas, panelada, melancia. Abro minha borracharia ali e fico passando aqui”, conta.

 

Juscelino Ribeiro, borracheiro

 

Marcos de Jesus Miranda convida os produtores que necessitarem de ajuda para escoar a produção a procurarem o Deabas na sede da Seagri. “Nosso departamento está aberto aos produtores, tem pessoas que estão querendo escoar a produção, que nos procure que a gente vai viabilizar. Trabalhamos com escalas durante o fim de semana. A demanda é muito grande, mas o produtor que precisar tem que nos procurar que buscamos uma forma e criamos projetos para que eles tenham a mesma oportunidade que alguns estão tendo”, ressalta.

 

 

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio/ Sérgio Barros (Áreas da Feira da 28)

Confira outras fotos:

Há mais de 20 anos Rosário de Maria Chaves é produtora rural e feirante no município. A história dela começou no lixão do KM 8, quando foi convidada a participar de uma feira de agricultura familiar. Entre muitas idas e vindas, adquiriu uma terrinha, mas ficou doente e acabou deixando de trabalhar.

“De lá pra cá eu vendi a terrinha que tinha e estava trabalhando, quando soube da abertura desta feira na Avenida Paraíso, mais próxima de onde moro. Adoeci novamente porque tenho diabetes, colesterol, alergia, mas deixei meu nome aqui. Eles me esperaram e depois de dois meses da abertura da feira eu comecei a trabalhar”, conta.

 

Rosário de Maria Chaves, produtora e feirante

 

Ela é apenas uma de centenas de trabalhadores rurais associações locais, que atuam diariamente em parceria com a Secretaria de Agricultura do Município (Seagri), levando comida produzida aqui e de qualidade para a mesa dos marabaenses, através das feiras espalhadas nos diferentes núcleos da cidade.

Rosário de Maria está entre os 15 feirantes e produtores rurais fixos que trabalham diariamente na feira da Avenida Paraíso, no bairro Liberdade. “Estou aqui todo dia, de segunda a domingo. Eu sou produtora e feirante, passo meio período aqui, depois vou para minha horta. Lá eu planto alface, pimenta de cheiro e trago aqui para vender para os consumidores e outros vendedores”, conta.

A Associação da Feira Livre da Avenida Paraíso tem 100 feirantes cadastrados, sendo que o restante atua apenas aos finais de semana. “Na sexta, nós fechamos as ruas para trabalhar durante o fim de semana. Nem todos vem sempre, às vezes vem 50, às vezes vêm 60. Mas durante a semana, atuamos nas calçadas com os fixos”, explica Maria Célia, presidente da Associação e idealizadora da feira, afirmando que antes trabalhava vendendo produtos de porta em porta.

“Surgiu a ideia de trazer a feira para cá. Eu sozinha com uma banca não teria como. Então criei a associação e chamamos os moradores. Para todos nós ficou muito melhor de trabalhar. Agradecer pelo apoio que temos recebido da Seagri, do prefeito e do deputado Dirceu Ten Caten”, comenta.

 

Maria Célia, pres. da Assoc. Feira Livre da Avenida Paraíso

 

Maria Célia revela que já há projeto para levar a feira da Avenida Paraíso para dentro da Faculdade Carajás. “Fizemos uma vez e a experiência foi muito boa, acredito que depois de agosto possamos fazer uma vez por semana”, conta.

Como funciona?

Para que toda essa logística aconteça e os produtos produzidos pelos trabalhadores rurais do município sejam escoados, o Departamento de Abastecimento (Deabas) da Seagri, coordenado por Marcos de Jesus Miranda, entra em ação.

“Somos o final da cadeia produtiva.  O Departamento é voltado para facilitar que essa produção chegue à mesa do consumidor. Coordenamos a feira, somos responsáveis por essa logística. Além das barracas e tendas que disponibilizamos, apoiamos no translado dos produtos de alguns Projetos de Assentamentos”, explica.

 

Marcos de Jesus Miranda, coord. do Depto de Abastecimento (Deabas) da Seagri

O Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Porto Seguro está entre os que recebem ajuda no translado dos alimentos para serem comercializados nas feiras da Folha 28 e do Novo Horizonte. Os PA’s próximos à Vila Sororó também são ajudados na sexta-feira, retornando às propriedades rurais no domingo.

Essa ajuda do traslado também é dada nas feiras pontuais, como citada por Maria Célia na Faculdade Carajás, ou outras que ocorreram recentemente nos residenciais Tocantins e Ipiranga. “Fazemos o transporte de mercadorias e barracas nas feiras aqui dentro da cidade. Essa da Avenida Paraíso deve retornar a acontecer na faculdade com o retorno das aulas, por exemplo. Mas novos pontos estão sempre surgindo”, ressalta.

Além do escoamento, a prefeitura contribui em outras partes da cadeia produtiva, como o início do plantio, preparo da área, correção do solo e atuação das sementes, bem como com os projetos de irrigaçãopastejo rotacionadoapiculturaaviculturamecanização agrícolaprodução leiteira, entre outros.

Feiras

Você pode encontrar as feiras do produtor na Folha 28, Folha 11 e Km 7 (Nova Marabá), Rua Sororó (Novo Horizonte), 7 de junho (Marabá Pioneira), Avenida Paraíso (Liberdade), Feira da Laranjeiras (Bairro Laranjeiras), Residencial Jardim do Éden e Residencial Tiradentes (Morada Nova). Além de outras feiras pontuais que acontecem regularmente.

 

 

 

Na maior delas, na Folha 28, são 270 feirantes, sendo 180 cadastrados na feira livre e 90 nos boxes internos. “Todos aqui são da zona rural e da agricultura familiar. É a agricultura familiar que abastece Marabá e região. Tudo fresco, mais barato, sem atravessador, direto do produtor para o consumidor”, reitera Marinho Silva, presidente da associação dos feirantes da Nova Marabá.

 

Marinho Silva, presidente da associação dos feirantes da Nova Marabá

 

Ele conta ainda que por fim de semana passam até 15 mil pessoas somente na Folha 28. No domingo a feira começa às 4h da manhã e vai até as 14h. Uma delas é Ilan Ramalho, 44 anos. “Sempre que dá eu venho e compro as coisas que gosto, acho que tá bom e espero que melhore com os novos boxes que estão sendo construídos. Tem muita opção. Hoje comprei a farinha que não pode faltar, banana e peixe fresco e são as coisas que mais compro”, relata.

No mesmo dia, do outro lado da cidade, o borracheiro Juscelino Ribeiro também estava realizando suas compras, na Avenida Paraiso. “Moro aqui há 10 anos e adorei quando montaram a feira. Venho direto. Tem cheiro verde, ovo, um bocado de coisa boa, frutas, panelada, melancia. Abro minha borracharia ali e fico passando aqui”, conta.

 

Juscelino Ribeiro, borracheiro

 

Marcos de Jesus Miranda convida os produtores que necessitarem de ajuda para escoar a produção a procurarem o Deabas na sede da Seagri. “Nosso departamento está aberto aos produtores, tem pessoas que estão querendo escoar a produção, que nos procure que a gente vai viabilizar. Trabalhamos com escalas durante o fim de semana. A demanda é muito grande, mas o produtor que precisar tem que nos procurar que buscamos uma forma e criamos projetos para que eles tenham a mesma oportunidade que alguns estão tendo”, ressalta.

 

 

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio/ Sérgio Barros (Áreas da Feira da 28)

Confira outras fotos:

A Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SEMSA), inaugurou na tarde desta terça-feira, 24, a nova Unidade Básica de Saúde do bairro Rio Verde, localizada na Rua JK, esquina com a Minas Gerais. A unidade recebeu o nome de um dos médicos pioneiros do município de Parauapebas, Dr. Bento Torres Pinto, que durante sua trajetória de trabalho foi exemplo de profissional íntegro e um grande parceiro da Saúde.


A UBS Dr. Bento Torres Pinto é composta por quatro equipes de estratégia de saúde da família, responsáveis pela cobertura de cerca de 16 mil pessoas e com capacidade de atendimento diário para 500 pessoas. No local também serão ofertados serviços de acolhimento à demanda espontânea, administração de medicamento oral e injetável, aferição de pressão arterial, atendimento em urgência básica (curativo, febre, dor aguda, incisão e drenagem de abcesso, diarreia, desidratação, vômito, dor de cabeça, troca de sonda, dentre outros), coleta de exames laboratoriais e citopatológicos, consulta individual e compartilhada, dispensação de medicamento, emissão de cartão SUS, grupo de educação em saúde, marcação de consulta, exame especializado e cirurgia eletiva, medição de glicemia capilar, nebulização, observação 8 h, práticas integrativas e complementares, prevenção e promoção de saúde na escola, procedimento e pequena cirurgia, retirada de ponto, terapia de reidratação oral, vacinação, vigilância, prevenção e controle das doenças, violências e acidentes, visita e atendimento domiciliar.


A equipe multidisciplinar da unidade é composta por médicos clínicos, enfermeiros, odontólogos, ginecologista, pediatra, psicólogo, assistente social, farmacêutica, nutricionista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras, este era um sonho antigo dos moradores, que agora se torna realidade. “Esta unidade representa muito. Além de cuidar da saúde dos moradores, a UBS representa esperança de dias melhores e em breve teremos mais inaugurações como esta, levando saúde humanizada para o nosso povo”, finalizou o secretário.

Assessoria de Comunicação
Prefeitura de Parauapebas

Por volta das 17h00, de terça-feira 24, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), prendeu e apresentou na 20º Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, dupla de assaltantes formada pelos indivíduos Arthur Silva Pereira e Miquéias Araújo de Sousa, quando os mesmos realizavam arrastão nas ruas da cidade.

 4 vítimas da dupla que haviam sido assaltada hora antes de serem presos, procuraram a delegacia para buscarem seus pertences, das quais a dona da moto usada na ação criminosa, e uma criança de 11 anos que também teve seu celular subtraído pelos marginais.

De acordo com sub tenente PM Lenílson do Batalhão de Policiamento Rodoviária Estadual (BPRV) os acusados foram pegos quando a GU se encontrava de serviço em companhia do cabo PM Tamerson e 2° sargento Márcio em uma barreira no KM 08 DA PA 160, instante em que avistaram a dupla posteriormente identificada por Miquéias Araújo de Sousa e Arthur Silva Pereira, em uma motocicleta Honda, CG 150, FAN, de cor vermelha, placa OTE - 0318, em atitude suspeita.

Na abordagem e revista os policiais encontraram em poder da dupla um revólver calibre 38, com três munições intactas e 4 celulares roubados. Indagados sobre a arma os mesmos disseram que seria para defesa, e quanto a moto ele informaram que haviam tomando emprestado de um amigo, também perguntado sobre os celulares que eles não souberam desbloquear e que carregavam na mochila, os mesmos alegaram que trabalhavam comprando e vendendo celulares usados, mas a lábia das malocas não convenceu aos experientes policiais, que encontraram a arma na cintura da garupa. Mediante o flagrante ambos foram conduzidos e apresentados na unidade policial. E quando era apresentados pelos PMs na delegacia, compareceram naquela especializada a dona da moto Carliane Pereira Moraes, e outras três vítimas da dupla. Carlisne Pereira, contou para reportagem que a motocicleta pertence ao seu esposo, mas quem estava no veículo na hora do roubo era ela.

Segundo a vítima ela havia acabado de parar próximo a um açougue no bairro Rio Verde, fora surpreendida por um indivíduo armado, que apontando a arma para sua cabeça anunciando o assalto. Depois dali, ainda no bairro Rio Verde, uma segunda vítima teve seu celular roubado pelos assaltantes. Minutos depois já no bairro Amazonas, um comércio e uma criança que estava na frente do estabelecimento foram roubados.

Entretanto ao deixarem o local pelo 160, atrás de outras vítimas os larápios foram percebidos pela guarnição do BPRV, momento em que empreenderam fuga sendo pegos logo em seguida. Segundo os PMs, Miquéias Araújo, pilotava a motocicleta, na abordagem e busca pessoal foi encontrado na cintura de Arthur Silva, um revólver calibre 38 com três munições intactas, e na mochila que carregava foram encontrados uma carteira feminina com documentos e pertences pessoais em nome de Cerismar Gomes, e 4 aparelhos celulares de outras vítimas. (Neide Folha)

Atualmente, o UFC (Ultimate Fighting Championship), principal evento de artes marciais mistas do mundo, lista 79 atletas brasileiros ativos em seu elenco. A conta pode ficar redonda em breve. O pernambucano Zé Delano, de 25 anos, está próximo de conseguir um lugar na elite do MMA (sigla em inglês para artes marciais mistas). Ele embarca sábado (28) para Denver (Estados Unidos), onde vai encarar na próxima quarta-feira (3 de junho) o lutador da casa Michael Stack, pelo LFA (Legacy Fighting Alliance), evento considerado uma das principais portas de entrada para o UFC. Caso vença, não é garantido que o atleta receberá um contrato, mas definitivamente cresce a probabilidade de ele realizar um sonho que tem desde que começou na modalidade, em 2013.

"Obviamente, se eu conseguir, vou comemorar muito, porque é um sonho. Mas não quero ser apenas mais um brasileiro no UFC. Quero fazer história", revela Delano.

Zé Delano, lutador, MMA
"O pernambucano Zé Delano encara na próxima quarta-feira (3 de junho), nos Estados Unidos, o anfitrião Michael Stack, pelo LFA (Legacy Fighting Alliance), evento considerado uma das principais portas de entrada para o UFC - Deive Coutinho

A estratégia para vencer - e se aproximar do objetivo de tantos anos - já foi traçada.

"Ele [Stack] tem um jogo chato de tentar cansar o braço do adversário, ficar empurrando contra a grade. Não tem tanto perigo de nocaute ou finalização, mas ele tem bastante condicionamento físico. A luta será basicamente eu me movimentando bastante mas sem me expor tanto. Só vou bater quando tiver certeza", expõe o brasileiro.

Se a tática se mostrar efetiva e a meta for alcançada, representará o momento mais alto de uma trajetória cujo primeiro embrião surgiu quando Delano tinha oito anos. Hoje detentor do cinturão dos pesos pena (até 66 kg) do Shooto Brasil, um dos principais eventos de MMA do país, o pernambucano começou a se interessar por lutas ainda na escola, ao ver colegas contarem as experiências no judô e no karatê. Ele precisou convencer o pai de que era uma boa ideia.

"Ele achava que eu ia bater nos meus dois irmãos mais novos. Tinha muita confusão em casa, briga até com contato físico. Mas rapidamente, depois que eu entrei no muay thai, que foi a primeira arte marcial que eu fiz, as brigas pararam", conta, aos risos.

Os ânimos acalmaram ainda na infância. Delano agora busca a maturidade financeira para viver do MMA. Isso só é possível lutando fora do país. Por consequência, estar no UFC ajudaria muito.

"Desde que cheguei ao Rio, em 2017, trabalhei como garçom em uma casa de festas e também como despachante e gerente num restaurante japonês. Hoje, consigo pagar minhas contas lutando e dando aulas, mas nem sempre foi assim", revela o lutador.

"Faixa Preta", novo quadro do Stadium

Zé Delano será um dos personagens do quadro 'Faixa Preta', que estreia nesta quarta (25) no programa Stadium, da TV Brasil. Curiosamente, conquistar a faixa preta no jiu-jitsu é um dos objetivos de Delano, que atualmente ostenta a faixa roxa [já possui a preta no muay thai]. 

A reportagem de abertura do quadro vai contar a história de Jorginho Pontual, faixa preta no kickboxing e que se tornou atleta e professor de um projeto social anos depois de sair de um longo período envolvido com o tráfico de drogas. O "Faixa Preta" irá ao ar às quartas-feiras.

"Para sair da vida do crime, você tem que ser muito forte. Tem que querer muito. Hoje eu tenho aluno criança, adulto, idoso. Sou muito realizado", diz Pontual.

 

Fonte: Agência Brasil 

 

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse ao blog nesta quarta-feira (25) que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que discute a cobrança de mensalidade em universidades públicas não está no seu “radar”. “Eu não sei nem qual texto é, que proposta é. Não está no meu radar essa PEC."

Perguntado se havia chance de prosperar em plenário, ele repetiu que desconhece o texto e que, como matéria polêmica, tudo “precisa ser estudado”. “Entre a comissão e o plenário têm uma distância muito grande. Como projeto polêmico, precisa ser estudado antes, eu não sei do que se trata o texto”.

A PEC apresentada na Câmara dos Deputados estabelece a cobrança de mensalidades em universidades públicas brasileiras. Polêmico, o tema enfrenta resistência de partidos de oposição e tem gerado controvérsia nas redes sociais.

A matéria chegou a constar na pauta desta terça-feira (24) da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), que é a primeira fase de tramitação, mas não foi debatida devido à ausência do relator, deputado Kim Kataguiri (União-SP).

 

Fonte: G1

Aerosmith deu uma notícia bem triste aos seus fãs nesta tarde de terça-feira (24). O vocalista Steven Tyler, que notoriamente já teve diversos problemas com abusos de substâncias, está de volta à reabilitação após sofrer uma recaída.

 
Em um comunicado postado no Instagram, o grupo avisa ainda que os primeiros shows da residência em Las Vegas, marcados para Junho e Julho deste ano, estão cancelados. A prioridade, de acordo com a banda, é a plena recuperação do vocalista e a expectativa é que os shows sejam retomados em Setembro, quando os norte-americanos voltam a ter uma agenda.

De acordo com a postagem, a recaída de Steven está ligada a uma cirurgia feita no pé que permitiria que ele voltasse ao palco. O uso de medicamentos analgésicos para controle da dor acabou servindo como gatilho para o retorno do vício, e o próprio Tyler decidiu se internar.

Você pode ver o comunicado traduzido a seguir e o post original logo depois. Desejamos força e tudo de melhor para Steven!

Steven Tyler volta à reabilitação e Aerosmith cancela shows

 

Como muitos de vocês sabem, o nosso querido irmão Steven tem trabalhado em sua sobriedade por muitos anos. Depois de uma cirurgia no pé para se preparar para o palco e a necessidade de controlar a dor durante o processo, ele recentemente teve uma recaída e voluntariamente entrou em um programa de tratamento para se concentrar em sua saúde e recuperação.

Sentimos verdadeiramente muito em informar nossos fãs e amigos que precisamos cancelar as nossas primeiras datas da residência de Las Vegas em Junho e Julho enquanto ele foca em seu bem-estar.

 
 

Nós iremos continuar nossas datas de 2022 a partir de Setembro, e iremos avisá-los de quaisquer atualizações assim que pudermos. Estamos devastados por essa inconveniência a tantos de vocês, especialmente os nossos fãs mais leais que muitas vezes viajam grandes distâncias para viver a experiência dos nossos shows.

Obrigado pela compreensão e pelo apoio ao Steven durante esse período.

Em Canaã dos Carajás, a juventude tem voz! E nesse fim de semana, a prefeitura do município realizou o 1º Diálogo com a Juventude, no Núcleo de Iniciação Cultural, com o objetivo de ouvir demandas e direcionar as ações do poder público.

O bate-papo visou, ainda, apresentar os projetos e metas do órgão para o ano de 2022 com base no Plano Plurianual (PPA).

“A importância desse diálogo que a Diretoria da Juventude está promovendo é ouvir o jovem pra que a gente possa fazer políticas públicas mais assertivas no nosso município”, endossou Erick Bruno, da diretoria da Juventude da Secretaria Municipal da Mulher e da Juventude (SEMJU).

“Nós temos que criar algo para atingir a ponta. A visão da diretoria da juventude é essa, atingir a ponta da nossa sociedade”, completou.

O município de 34 anos investe pesado em infraestrutura e na cadeia produtiva do ecoturismo

Parauapebas vive um ritmo de desenvolvimento que vai na contramão de uma realidade econômica onde muitas cidades brasileiras praticamente seguram os investimentos e grandes projetos. Neste cenário, vem se consolidando como um dos municípios mais promissores do país.

Como resultado de grandes investimentos nos últimos três anos, de 19 a 21 maio, o município sediou o 3º Seminário de Governança para o Turismo, um importante evento nacional realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM), com apoio da prefeitura.

O evento reuniu mais de 450 pessoas, entre autoridades, empresários e lideranças do trade turístico de todo país para trocar ideias e debater sobre a governança no setor.

“É uma satisfação enorme poder receber aqui no Pará, em Parauapebas, um evento nacional que se discute a governança no turismo. Parauapebas hoje é o centro desse debate em âmbito nacional. É um destino turístico em construção, que possui um projeto incrível de desenvolvimento para os próximos anos, transformará o município não só em um dos principais destinos de natureza, mas também de cultura do Brasil e do mundo”, afirmou o secretário de Turismo do Pará, André Dias.

De acordo com dados da CNM, o Estado do Pará possui 52 cidades com vocação turística que estão organizadas em 14 regiões e o turismo integrado é essencial para o desenvolvimento econômico social sustentável.

“Escolhemos Parauapebas, no coração da Amazônia, para trazer conhecimento, informações, lideranças políticas, técnicas, boas práticas de governança. Parauapebas investe e dá exemplo de como trabalhar o turismo e aproveitar as oportunidades. Sabendo da finitude do minério, que traz a riqueza da cidade no momento, é preciso preparar para o futuro quando esse minério acabar”, explicou Mário Augusto Nascimento, Presidente da Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial (OCBPM), ressaltando as estratégias já adotadas pelo município.

O prefeito de Canela, no Rio Grande do Sul, um dos destinos turísticos mais consolidados do Brasil, não conteve entusiasmo e durante a apresentação do seu município. “Eu estou estupefato do que eu vi aqui! Vocês têm a maior riqueza! Eu quero que esta cidade de torne a referência mundial do ecoturismo”, enfatizou Constantino Orsolin.


Atrativos

Parauapebas já desenvolve cinco rotas turísticas e aposta na Rota Carajás, como a primeira a ser conhecida mundialmente. Nela é possível conhecer um pouco da Floresta Nacional de Carajás, cavernas ferríferas, trilhas, mirantes, savana, cachoeiras e lagoas de águas cristalinas, além do Parque Zoobotanico de Carajás.

Foram dois dias de discussões durante o seminário. Mas a programação encerrou com uma imersão à experiência de desfrutar os atrativos da Rota Carajás. Na rota, será construída uma ponte suspensa em meio à floresta, percurso de arvorismo e uma das maiores tirolesas do mundo, com cerca de 2.600 metros de comprimento por 200 metros de altura, e que poderá chegar a uma velocidade de até 100 km por hora. Também faz parte do projeto, a construção de um Eco Resort, no Complexo de Cachoeira de Águas Claras – totalmente sustentável.




O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, destacou como um turismo integrado, trará grandes resultados para o estado. “A realização desse seminário nos traz a certeza que estamos no caminho certo, e que juntos com outros municípios, podemos construir um turismo com rotas integradas, comentou o gestor municipal anunciando que Parauapebas deve receber o primeiro Parque com Águas Dançantes ainda esse ano.

Parauapebas recebe grandes investimentos de infraestrutura como o Prosap, considerado o maior programa de saneamento da cidade e um dos maiores da região Norte. Além do Programa Municipal de Investimentos (PMI) que visa transformar Parauapebas em uma Smart City.

Texto: Liliane Diniz

Fotos: Renato Resende, Irisvelton Silva e Amilcar Cabral

Loading
https://www.carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://www.carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Novo_Projeto_-_2021-07-05T111350990gk-is-100.jpglink